Eternity

Os Homens são atormentados pela vastidão da eternidade. E, assim, perguntámo-nos..
.. será que as nossas acções ecoarão através dos séculos?
...será que os estranhos ouvirão os nossos nomes muito depois de termos morrido..
... e se interrogarão sobre quem fomos..
quão corajosamente nos batemos..
.. o quão ferozmente amámos?

5 comentários:

de Abreu Simões disse...

A resposta mais lúcida é: «claro que não!»

A resposta mais lógica é: «alguns de nós serão recordados...»

A resposta que eu mais aprecio é: «claro que sim!! Todos seremos recordados por aquilo que fomos.»

Vivamos, pelo menos, com essa intenção.

:D

Anónimo disse...

Hummm....tudo isso é muito profundo:-)Vivamos e sejamos diferentes fazendo a diferença....assim seremos sempre lembrados:-)Tici....

catarina disse...

Mais do que ser lembrados no futuro, o importante é marcarmos a diferença junto dos que amamos e com quem convivemos no presente...Deixemos os tormentos que estão por vir sossegados e façamos-nos celebres/importantes no dia a dia...

Hugo Batista disse...

Qual a importância de sabermos se seremos ou não lembrados no futuro? Eu acho que isso é importante para nós porque não queremos pensar que somos apenas um grão de areia transitório na imensidão da eternidade. Isto deprime-nos. Nós preferíamos ser a imensidão no grão de areia da eternidade. É nisto que devemos acreditar e, por isso, lutar para sermos "imensos" hoje, porque apenas enquanto vivermos, necessitaremos de saber que somos "imensos".

Anónimo disse...

"A paixão quer que tudo seja eterno, mas a natureza impõe que tudo acabe."

Denis Diderot